Pages

quarta-feira, 20 de maio de 2009

O futuro que me espera


Acho que grande parte das mulheres da minha idade têm uma certa curiosidade pra saber como serão quando forem mais velhas.
Muitas, como eu, morrem de medo de ser iguais a mãe e não querendo julgar mal a minha, mas eu já decidi que quero ser diferente.
Se pudesse definir exatamente como quero ser no futuro, diria que quero continuar sendo magra, do tipo que frequenta academia e cuida da aparência, mas sem excessos. Se bem que entre eu e a academia nunca rolou um affair muito longo, no máximo três meses e olhe lá.
Quero ter um marido muito gente fina, com senso de humor, companheiro, inovador para que a relação não caia na rotina e que seja um paizão.
Quero ter uma carreira estável e ganhar bem, mas não preciso ser super rica não, contanto que tenha uma vida bacana e confortável, já está de bom tamanho.
Quero ter filhos e ser amiga deles, não quero ser do tipo que proíbe tudo e nem do tipo que deixa fazer tudo.
Quero ser do tipo que viaja nas férias pra conhecer lugares diferentes e se aventura em destinos exóticos, mesmo depois de velha.
Se é que terei tempo de ser velha. Quero ser jovem até quando for velha, se é que isso é possível.
Quando digo isso é porque quero aproveitar bem a vida, seja enquanto filha, mãe, avó e quem sabe um dia bisavó.
Ainda não inventaram bola de cristal pra adivinhar nosso futuro e nem varinha mágica capaz de torná-lo perfeito, então enquanto isso vou aproveitando pra ser feliz.



2 comentários:

Rascunho das Palavras disse...

Bom texto! Escreveu bem

h_zinhu disse...

Oi pequena, gostei muito desse texto!! parabéns!!!
só fiquei com uma duvida: quando vc descreveu o marido que deseja vc estava pensando n'eu?! Rs...
beijo!