Pages

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dia dos Desnamorados

Sei que é um tema BEM atípico para ser tratado numa época tão próxima ao dia dos namorados, mas porque não falar? Chega de posts clichês sobre dicas de presentes, textos melososos sobre o amor, receitinhas para apimentar o sexo, enfim vamos esquecer tudo isso e falar sobre Pé na bunda!



Pé na bunda é uma coisa que muita gente já deu ou levou pelo menos uma vez na vida. Eu então já perdi as contas de quantos já dei, mas vou te falar uma coisa: Tomar pé na bunda é difícil viu?
O homem, acredito eu, sempre leva mais pé na bunda do que dá, afinal de contas na maioria das vezes, são eles quem ficam com a difícil tarefa de tomar a inciativa.
Sei que estar em qualquer um dos lados da situação não é nem um pouco agradável. É péssimo ver alguém sofrendo por nossa causa, é de partir o coração. Até porque já tivemos amores platônicos ou não correspondidos e conhecemos bem o outro lado da moeda.

E estar do outro lado, melhor ou pior?

Melhor por um lado, pois não nos preocupamos se o outro vai se atirar da ponte ou engolir uma caixa de comprimidos, mas  pior, porque ser rejeitado é algo que mexe diretamente com nosso orgulho, nossa auto-estima e coração.
E eu não estou falando de qualquer pé na bunda não e sim daquele SENHOR pé na bunda, que te pega de surpresa e você fica até meio atordoado.
Não digo breves relacionamentos em que o cara some e nunca mais liga ou então da mulher que começa a não atender mais os telefonemas. Tô falando do verdadeiro pé na bunda, daquele que demora um tempão pra gente se recuperar e mesmo quando levanta parece que anda meio cambaleando. E esse tempo de recuperação é muito relativo, pode durar anos, meses, semanas,  mas só cada um sabe realmente quando está pronto pra seguir adiante.
Me falaram uma vez e eu não acreditei que fosse verdade, mas TUDO passa. E pode confiar, passa mesmo. Palavra de escoteiro, se eu estiver mentindo pode me mandar um e-mail agora ou bater na porta lá de casa  pra reclamar seus direitos de leitor.

Porém eu sei que pra quem levou um pé na bunda o dia dos namorados é uma data mais delicada, digamos assim.
No dia dos namorados rola uma comoção comercial que te faz lembrar o tempo todo. As vitrines enfeitadas, comerciais na tv, promoções de celular, enfim parece que fica uma laterninha piscando o tempo todo fazendo você lembrar da data, até a Copa do mundo está mais apagada do que o dia dos namorados.


Quem está solteiro começa a ficar desesperado com a proximidade da data, outros levam numa boa. Eu confesso que até a alguns dias atrás eu estava caçando festas para não ficar em casa na noite do dia dos namorados, mas tudo mudou.

Você começa a avaliar todas as possibilidades:

Plano A-Sair com alguém pra preencher a sensação de sentir-se o único que não está em casal nessa data, do tipo: Peguem já seus pares que o dia dos namorados vai começar!!!
Aí você no desespero liga pra aquele cara fofo que você sabe que nunca vai ser seu namorado, mas vai bem como prêmio de consolação.

Plano B-Ir pra festa mais badalada da cidade e ver um monte de gente solteira querendo passar o "rodo" pra não sobrar na "dança dos solteiros".

Plano C- Ficar em casa relembrando todos os pés na bunda que já levou, comprar uma caixa de cerveja e tomar um porre. (Jamais, sob hipótese alguma, tome um porre no dia dos namorados. Conselho de amiga, vai por mim.Você vai ficar mais sucetível a ligar para o ex dito (a) cujo (a) e vai se arrepender no dia seguinte).

Plano D- Agir como uma pessoa sensata e normal, assim como você era antes de lembrar que existia dia dos namorados. E pensar que dia 12 é um sábado como outro qualquer. Uma data que provavelmente vai passar e ano que vem provavelmente, não vamos nem lembrar do que fizemos. Eu sou uma que tô aqui fazendo um esforço danado, mas não consigo lembrar o que fiz no último dia dos namorados.

Acabei optando pelo Plano E. Estou fugindo de todas as possibilidades e criando novas alternativas para esse dia que a priore parece não ter escapatória. É claro que vou evitar, restaurantes, cinemas e motéis, mas o resto do mundo é todo nosso, viva o dia dos Des namorados!

Um sábio amigo meu, recém- solteiro, disse uma coisa outro dia que concordo plenamente: " Antes só do que mal acompanhado",  e se for para estar com alguém no dia de hoje, que seja uma ótima companhia.


13 comentários:

Bruna' disse...

Qual a programação para dia 12??
Não sei.. é vida não ter um namorado em pleno dia dos namorados.. hahahhaa mas da para superar! Adorei seu post !!!! ( te seguindo!! )

se der, passa láa HTML www.modalogando.blospot.com

Beijoos

Marcela disse...

Olá Juliana,

Gostei e muito da propriedade e criatividade que encontrei aqui no seu canto, uma vez que ando com fadigas de estabelecer uma relação amorosa, rs.

Portanto, adaptarei o plano E, ainda estou sem planos. O que surgir, principalmente com esse lançe de COPA, ta rolando.


Um abraço!

se quiser e puder:

http://memoriaspsicodelicas.blogspot.com

Joana Veppo disse...

hahaha, muito bom teu texto

Thami disse...

Qual a programação para dia 12?
Irei trabalha a noite toda. É melhor do que fica em casa soozinha, relebrando o passando e vendo a alegria alheia. Trabalharei e esquecerei a data! :D
adooreii teu texto. muito muito bom mesmo.
parabens! :D
Se quiser saber o motivo de minha raiva dos dia dos namorados
http://thami-segundasintencoes.blogspot.com/
beiijoo

Lady Murphy disse...

Muito bom! Mas tinha que o dia dos namorados cair em pleno sábado? Aí é sacanagem com os solteiros. Achoq ue é melhor usar algum de seus planos do que não planejar nada.

Juliana Ribeiro disse...

É mesmo Lady, porque logo num sábado? Não podia ser uma segunda-feira, quarta...rs
Bjo Bjo

Anônimo disse...

http://melhordetresamigas.blogspot.com/

nos visite e nos ajude, smos novatas... como faço para te add no meu blog.

valeu

Renata Devecchi disse...

Pois é "antes só do que ser infeliz"...já diz a música do Bom Gosto.

Jú adorei o seu texto!
Estava na categoria plano B mas já não sei da minha vida com os últimos acontecimentos que estão entre "paixão platônica com pé na bunda" e um novo encontro que pode novamente me fazer ouvir sinhos. rs
Boa sorte pra mim, boa sorte para vc, boa sorte para todos nós.

Digo mais, dia dos namorados, é uma data comercial. A relação tem que ser comemorada todos os dias.

E, para terminar: dar um pé na bunda de alguém que a gente sabe que é uma pessoa legal, que vivemos algo legal mas que já não está mais dando certo, é muito doloroso. Dói muito, machuca... Sempre acho difícil terminar um relacionamento...às vezes é mais difícil dar um pé na bunda do que ganhar.

Beijo querida!!!

Pedro disse...

Pé na bunda é comigo mesmo.
Já levei tantos que sou doutor!
KKKkkkk

Nem me preocupo mais com essa data, nem existe pra mim!!

=)

Jhonny disse...

muito bom o texto...hehehehe. Bem divertido!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

Camyli Alessandra disse...

sem namorado vou ficar em casa mesmo e tentar esquecer essa data ridicula kkkkk

Érica disse...

O meu dia está sendo horrível... sozinha... La soledad de mi cabeza que no encuentra una salida...

Levar pé na bumda não está com nada, mas eu sempre achei muito difícil terminar um relacionamento, pois não consegui imaginar que iria fazer alguém sofrer. Não é fácil dar nem levar um pé na bumda.

Bruna M. disse...

Gostei bastande ju, muito bom!
Você abordou um tema que quase nunca abordamos antes do dia dos namorados. Adorei.
E o blog ta otimo, ja estou seguindo *-*