Pages

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

De volta ao blog

Descobri que quando sou eu mesma as coisas ficam mais fáceis. Me aceito do jeito que sou e tento ir melhorando a cada dia. Tenho defeitos sim, mas não me cobro perfeição. Afinal de contas, quem não tem defeitos?

Só quero ser feliz! Quero conhecer gente nova e lugares exóticos, quero me conhecer.

Quero olhar pra trás e perceber que fiz alguém feliz, que fiz diferença na vida de alguém. Não existe nada melhor do que ver alguém sorrindo por nossa causa.

Quero continuar sendo assim meio devagar, meio desligada, mas antenada na vida.

Stress? Também sofro desse mal e quem achar a cura, por favor, venha me contar.

Não me incomodo em ficar só, muito pelo contrário, só quando estamos sozinhos é que conseguimos nos “enxergar” de verdade.

A presença dos meus amigos também é fundamental, sem eles não sou eu mesma. Como é bom rir junto com eles...

Minha avó tem 92 anos, sofreu um AVC há uns anos atrás e está mais viva do que muita gente com saúde. Um dia também quero chegar lá, mas só se for pra ter essa alegria que ela tem. Gosto tanto de estar com minha família, nem que seja pra jogar “tô por um” no fim da tarde e beber café com bijú.

Não gosto de falar de manhã quando acordo, mas gosto de abrir a janela e ver o céu azul. Quando isso acontece eu sorrio por dentro.

Vivo tirando fotografias mentais, de momentos e lugares que quero guardar.
Meu arquivo é extenso e minha vida também...

2 comentários:

Anônimo disse...

Bom, bem escrito.

Jordania Santos disse...

Adorei o texto, é sempre bom aproveitarmos cada segundo da nossa vida, e compartilhar isso é ainda melhor!!
Parabéns!