Pages

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

"Melhor que Via Show"

No sábado a noite minha mãe foi dormir na casa da minha avó pra fazer companhia a minha tia que estava sozinha.
Como eu não estava muito afim de sair, convidei uma amiga que é minha vizinha e também integrante da liga da Justiça ( se você não sabe que liga maluca é essa que fundamos, tem um texto mais pra baixo sobre isso) pra vir aki em casa.
Com a liga formada ( Eu, Naty e Manu) fomos então na locadora alugar um filme. O escolhido da noite foi: "Jogo de amor em Las Vegas", meio bobo, mas muito divertido. Principalmente após algumas latinhas de cerveja, uma mentos e um pacote de doritos.
Durante o filme demos algumas paradas para ir ao banheiro e pegar mais cerveja no freezer.
Nesse meio tempo perdi minha mentos e confusa, começei a revirar a casa toda atrás dela.
Durante minha busca, minha irmã cismou de fazer um vídeo idiota. E depois assistindo a gravação na máquina descobri que minha bala tinha sido raptada pela Manu.
Os dois vídeos desse dia com certeza já estão no youtube, graças à Natália.
Aposto que vocês estão lendo e pensando: "Essas meninas não tem mais o que fazer ".
E o pior é que não tínhamos mesmo, logo depois que o filme acabou, assistimos a um dos meus dvds de sex an the city(meu seriado preferido).
Fim de filme, seriado e cerveja, começamos a ouvir uns forrós bem bregas, do estilo:
"Olha que foi no risca faca que eu te conheci, dançando...Enchendo a cara fazendo farra..." entre muitos outros forrós e sertanejos.
Do nada me deu um estalo e pensei: "Gente vamos pra feira dos paraíbas".
Na hora as meninas acharam que eu tava brincando, afinal de contas eram quase 2H da manhã e esse é o tipo de lugar do qual eu jamais falaria muito empolgada pra ir.
Pra quem nunca foi lá é um centro de tradições nordestinas que tem diversos shows de forró, muita comida gostosa e muita, mas MUITA, gente feia.
Pegamos um táxi e assim que a Manuela entrou na feira pela primeira vez na vida disse:
- Gente aqui é o lugar que tem mais gente feia por metro quadrado!
Assim que ela falou isso eu disse:
- Pronto amiga, você compreendeu a essência do lugar.
Sempre digo isso quando vou lá.
Parecíamos 3 alieníngenas no lugar, todo mundo devia olhar e se perguntar o que a gente fazia ali.
Confesso que ficamos um pouco receosas, já que os homens olhavam com um olhar de pescador.
Abrindo um parênteses aqui: O que seria o olhar de pescador?
É o cara que vai pro lugar pra paquerar e já vai caçando suas vítimas através do olhar. Se der bobeira e olhar na direção dele já era amiga, foi pescada.
Minha amiga assustada virou e disse:
- Ju olha pra mim que eu olho pra você.
Minha irmã mais assustada ainda falou:
- E eu, vou olhar pra quem???
Caímos na gargalhada e pedimos uma cerveja pra ver se as coisas melhoravam.
Assim que nos encostamos no balcão do bar e pedimos uma cerveja nos demos conta de que havia um cidadão tirando fotos da gente de longe.
Saí de lá pensando que tipo de gente sai por ai fotografando os outros sem perguntar se pode ou não.
Imagino que o tal "fotógrafo"vai chegar pros amigos ou parentes dele e dizer com o peito estufado: "Ah essas ai? São umas amigas minhas", isso porque tô pegando leve e sei muito bem que ele não vai dizer que somos amigas dele.
Enfim, fomos ao banheiro e ao chegar lá me deparei com uma outra surpresa:
As descargas estavam presas por uma grade, mal se conseguia encostar nelas.
Coisas muito estranhas acontecem nesse lugar onde estranhos ficam tirando fotos aleatórias e pessoas roubam descargas pra levar pra casa.
Logo depois encontramos um forró desses mais calminhos, forró pé de serra. Começamos a dançar e não sei como não despenquei de cima da minha sandália plataforma.
No dia seguinte eu não era ninguém, parecia que tinha levado um surra nas pernas e mal conseguia andar de dor.
Caminhando pela feira, ouvimos o seguinte comentário: "nossa isso aqui tá melhor que via show hein" .
Tradução: A feira está melhor do que um lugar que você paga 50 centavos pela cerveja e atrai gente que não se incomoda de suar em bicas e dançar coladinho pela falta de espaço.
Acho que a tentativa do rapaz foi elogiar, mas tomamos aquilo como piada e agora quando o lugar está muito ruim usamos essa expressão.
Dançamos o resto da noite , bebemos algumas cervejas, cantamos num karaokê doido e por fim demos BOAS gargalhadas.
Conclusão do dia: Jamais deixe a mentos perto da Manuela, nunca use salto plataforma pra dançar forró e seja sobretudo espontâneo.
Faça uso da sua espontaneidade pelo menos algumas vezes durante sua vida, nem que seja pra lembrar de momentos assim e dar boas risadas.
Afinal de contas a vida não vale nada se você não tem uma história pra contar.

10 comentários:

Rascunho das Palavras disse...

Não gostei desse texto.
Não acho divertido sair para um lugar e ficar falando mal do jeito, da roupa ou da beleza e costume das pessoas e fazer comparações inferiorizando alguém.

Juliana Ribeiro disse...

Acho que a idéia central não foi essa, mas cada um tem seu ponto de vista. Esse texto não se baseia em falar mal de ninguém...

N@ty Ferreira disse...

aiii que chato!!!
foi divertido e rir de certas coisas é inevitável!se vc estivesse lá aposto que daria boas gargalhadas com a gente!

Rascunho das Palavras disse...

Bom, a ideia central pode não ter sido essa, mas imagina se alguem de lá lê seu texto?.

Um lugar com a "maior quantidade de gente feia por metro quadrado",
"pessoas com olhar de pescador", "sei que a intenção foi elogiar,mas tive que rir", "a intenção é dar boas gargalhadas?" .
Imagina se um dos seus leitores é de la e le isso, ai vai se perguntar? " pq vieram aqui entao?, pra dar boas gargalhadas da gente?" .

Sei que sua intenção não foi essa, mas a minha visão de leitor foi.
Então, se quiser, tente ver o lado do leitor também, acho que esse é o primeiro texto que eu critico que voce escreve. Se voce ta escrevendo por hobby, tudo bem, desconsidere o que eu escrevi. Agora se pretende algo mais, tem que tomar cuidado com o que escreve. Bem, você que sabe.
Eu paro ate de comentar, porque se eu nao gosto, eu vou critico mesmo. E me desculpe se fui chato, mas é o que eu penso.

Juliana Ribeiro disse...

Nossa que texto,mas posso reafirmar que a idéia central n foi a que vc pensou.
Isso aqui é um blog,e repito que minha idéia n foi falar mal de ninguém e disse AINDA que cada um tem seu ponto de vista.
Escrever p mim é um hobby e acho que td tipo de crítica que seja CONSTRUTIVA é válida.
Não fiquei rindo das pessoas, e sim da nossa situação. O meu dia foi divertido e independente de onde estivesse iria rir da mesma forma.

N@ty Ferreira disse...

na verdade acho que não importa ql foi a intenção. Qlqr texto é livre para interpretações diversas e isso que é o interessante. Se alguém de lá ler ql seria o problema? A carapuça não precisa servir...e se servir há o espaço para comentários aqui...Mas na verdade o que seria "alguém de lá" ? Eu vou lá de vez enquando, assim como meus familiares vão muitas vezes almoçar por lá ou enfim, se divertir de alguma forma. Então acho que estamos incluídos nesse "alguém de lá" e de forma alguma me senti mal por s ser um lugar com "muita gente feia", qndo eu sou uma frequentadura...enfim...

Rascunho das Palavras disse...

Em relação ao tamanho da minha resposta, não posso fazer nada quanto a isso. É um defeito que assumo, não escrevo 3 linhas e nem me limito quando expresso o que eu penso em palavras ...
Mas não, o que escrevi e nem essa resposta são textos.

Minha intenção não foi irritar ou ofender ninguem,foi apenas comentar e dar minha opinião sobre o texto. Mas ja que o blog é apenas um hobby, o que escrevi não tem sentido.
Não expressarei minhas opiniões com carater critico aqui novamente. Me Desculpem, ok?.

bjs

N@ty Ferreira disse...

pq vc não postou o VI-DI-O aqui?

Juliana Ribeiro disse...

boa, farei isso!!!!rs
Vou pegar e passar depois os VÍDEOS!rs

h_zinhu disse...

Oi pequena, ao contrario da discussão eu adorei o texto! Beleza não se discute, cada um tem sua opinião e não há problema algum de você achar um ou outro feio, sou nordestino e nem por isso me senti ofendido!
Geralmente as pessoas que comentam no seu blog são amigas e se realmente conhecerem um pouquinho da pessoa que você é, teriam certeza que a sua intenção era transcrever um momento engraçado da sua vida, e não ofender alguém, afinal isso não é do feitio.
Enfim, criticas sempre vão existir, as vezes construtivas, as depreciativas, tire proveito das construtivas e releve as demais.

Beijo Lindinha!