Pages

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Veronika decide morrer



Na quarta-feira fui dormir quase as duas da manhã arrumando o blog, quando a gente tá fazendo alguma coisa que gosta fica tão empolgada que nem vê o tempo passar, mas no dia seguinte a empolgação não era a mesma.
Acordei as 7h30 da manhã pra ir trabalhar, igual a um urso panda, minhas olheiras vinham no queixo e mesmo tomando um café forte pra me manter acordada, bocejei o dia todo.
Era mais forte do que eu, nem sei como não fiquei com dor no maxilar de tanto bocejar.
Não consegui disfarçar e piorou ainda mais quando voltei do almoço. Tava quase deitando em cima do teclado e tirando uma sonequinha.
Saí do trabalho as 18h e voltei pra casa correndo porque a Ieda ia me visitar as 19h.
Logo que acabou a visita o Thaian me ligou avisando que estava aqui embaixo, me esperando pra ir no cinema. É, eu tinha marcado no dia anterior antes de saber que estaria que nem um zumbi. Como não gosto de desmarcar em cima da hora, tomei outro café forte e fui.
Chegando lá o ingresso do cinema custava só 3 reais, promoção dia. Na hora pensei: Poxa bem que podia ter vindo assistir mais de um!
Mas logo depois me lembrei que mal estava aguentando assistir um, quem dirá dois.
O Thaian foi comprar pipoca e eu fui correndo pra sala porque os traillers já tinham começado e eu adoro vê-los pra depois saber quais filmes valem a pena ou não assistir.
Na hora que sentei na poltrona por incrível que pareça o sono foi embora, até porque não ia pegar nada bem ficar roncando e babando no cinema, afinal de contas fui convidada pra fazer companhia e não pra ser o centro das atenções.
Meu amigo chegou com meu vício, a pipoca, e logo depois o filme começou.
O filme é baseado no livro do Paulo Coelho, Veronika decide morrer.
Como ainda não tive oportunidade de contar pra ninguém sobre o filme e adoro comentar depois que vejo, vou aproveitar pra fazer agora.
O filme fala de uma mulher, que é bonita, mora num apartamento bacana em NY e ganha bem no emprego e mesmo com tudo isso está infeliz.
Ela é uma solitária que não vê sentido na vida e um dia ao chegar em casa decide tomar uma overdose de comprimidos, mas não consegue morrer. Ao acordar do coma em uma clínica psiquiátrica ela descobre que seu plano de suicídio não deu certo, mas que por causa disso seu coração foi afetado e só teria algumas semanas de vida.
Ela fica em assustada e decide que quer morrer no seu tempo e não esperar a morte chegar.
Mais uma vez Veronika tenta se matar, mas não consegue e aos poucos vai conhecendo os pacientes da clínica, lá redescobre sua paixão pelo piano, faz amizades e encontra o amor.
Ela se apaixona por um dos paciente, mas traumatizado com seu passado ele não fala sequer uma palvra a anos.
Os dois redescobrem juntos um sentido na vida e o rapaz até volta a falar.
Ela está prestes a morrer e ele acaba de ressucitar, juntos eles fogem da clínica para aproveitar os últimos momentos.
Na cidade de NY Veronika decide realizar todos seus desejos antes de morrer ao lado de Edward.
Quando ela está prestes a realizar o último desejo de sua vida: ver o mar e o pôr do sol, veronika apaga ao lado do amado.
Ele começa a chorar e logo depois aparece outra cena em que o psiquiatra da clínica pede demissão e vai encontrar uma antiga amiga e sua ex-paciente num parque.
Ele escreve uma carta ao médico que vai assumir seu cargo e conta sobre seus pacientes e métodos.
Ele conta que usou um método incomum em uma de suas pacientes, Veronika, a quem disse que iria morrer porque ela havia tentado se matar e como muitos suicidas têm tendência a repetir o erro, ele queria que ela desse valor a vida e acreditasse que cada dia a mais seria um milagre, o que na verdade não deixa de ser.
Logo depois Verônika acorda ao lado do amado com um belo pôr do sol, para enorme alívio dele e felicidade geral dos telespactatores.

6 comentários:

Déa . disse...

Vc gostou do filme?!
Achei muito monotono!
;)

N@ty Ferreira disse...

Ahhh que linda a história!MUITO OBRIGADA POR ME CONTAR O FINAL DO FILME!!!

Juliana Ribeiro disse...

Ahahahahahahhahahaha gostei sim Déa, só achei o final meio previsível!

Juliana Ribeiro disse...

De nada Naty!!!!rs

Taís disse...

Ainda bem que nem tive msm vontade de assistir esse filme e vendo voce contar, pior, pq já vi que ia dormir nele! kkkkkkkk

Beijocas Ju!!!!

Rascunho das Palavras disse...

ahahahaha. O final foi previsivel.. mas vc quase foi enganada.... confessa.