Pages

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Alice no país das maravilhas

Ilustração de Alice cercada pelos personagens do País das Maravilhas, Peter Newell. (1890)


Um dia comentei com um amigo que queria ver o filme "Alice no país das maravilhas" pra minha surpresa ele não esqueceu e um dia cheguei em casa e lá estava o livro em cima da minha cama numa caixa do sedex.
O livro é lindo tanto por fora quanto por dentro e acabei interrompendo a leitura que eu estava fazendo de um outro livro pra me aventurar com Alice.
A história é incrível e apesar de já conhecê-la, adorei relembrar a minha infância.
Cada um tem uma versão para história de Alice, uns dizem que a queda de Alice na toca seria o início da adolescência, já ouvi dizer que o autor estava drogado quando escreveu, outros dizem que Alice na verdade é um menino que tenta lidar com a homosexualidade, mas tudo isso são apenas especulações.
O livro é um clássico e apesar de ser destinado, a princípio, para o público infantil, ele agrada a adultos e crianças. Alice no país das maravilhas ou Alice's Adventures in Wonderland (título riginal em inglês) é uma história fantasiosa sobre questões reais da vida que mexe com a imaginação das pesssoas.
E interessante lê-lo em diferentes momentos da vida, quando criança e depois quando adulto para comparar e ter diferentes entendimentos, o que foi o meu caso. Muitas das coisas que li agora não fizeram muita diferença na época em que eu era mais nova e hoje vejo através de uma perspectiva diferente a conversa que a pequena Alice teve com a lagarta por exemplo. Pra quem nunca leu ou não lembra : A conversa de Alice com a lagarta

Me identifiquei muito com Alice e seu jeito curioso e confuso de ser. Admirei-a também diversas vezes quando falava o que lhe vinha a cabeça mesmo sabendo que aquilo poderia lhe custar a vida. A história pra quem nunca teve a oportunidade de ler foi escrita por um professor de matemática inglês chamado Lewis Carroll e fala sobre uma menininha que cai numa toca de coelho e se depara com uma outra realidade, num mundo cheio de fantasias e aventuras.
Alice tem cerca de 9 anos e durante seu percuso conhece diversos personagens curiosos como o Coelho branco, a duquesa, a lagarta, a rainha e o rei de copas, o gato de Cheshire, o Chapeleiro maluco, a lebre de março, entre outros. Ela é uma menina muito curiosa e impulsiva, diversas vezes se pegou pensando sobre a vida ou esteve triste por que não aguentava mais ficar mudando de tamanho e queria entender toda aquelas maluquices que estavam acontecendo com ela.
Acabei de ler o livro ontem e na próxima semana, dia 21 de abril, o filme estréia aqui no Brasil. Estou curiosa e espero que Tim Burton (diretor do filme) me surpreenda com essa versão em 3D. Confira o trailler oficial e aguardem a estréia! Depois volto aqui pra dizer o que achei do filme...

15 comentários:

Fred Belisario disse...

Alice imprime nossas vidas de uma forma abstrata onde em cada parte do livro podemos identificar com capítulos e personagens de nossas próprias vidas. Angústias por mudanças de fases, quem realmente quis deixar de ser adolescente pra ser adulto? Ela cresce e diminui como todos nós, infantilidades e responsabilidades lado a lado.
A perseguição ao coelho, um caminho já traçado por alguém a quem pode se espelhar. Um chapeleiro, quem não conhece alguns deles?
A leitura é ótima, o Lewis um belo e atraente escritor drogado, sim, ele só poderia estar drogado, ainda mais pra um professor de matemática escrever dessa maneira. Em alguns anos voltarei a ler o livro com a certeza que posso deixar de ser adolescente.

kbritovb disse...

tambem to mto curioso pra ver o filme
sou fã do Depp
tem uma charge do Tobby entrevistando a Alice mto hilaria haha
entra no charges.com.br e procura

Thiago Barros disse...

Eu tb gosto dessas histórias. Um dia desses vi com uma sobrinha o filme da Cinderela e me emocionei com a forma tão original que é narrado os fatos. Tudo era melhor, antigamente. Parabéns pelo Blog

Juliana Ribeiro disse...

Nossa que comentário hein!!!Qualquer dia te convido pra uma parceria no blog Fred!rs
Muito bom, gostei msm!
Bjooosss

L. Oliver disse...

Quero muito ir na estreia mas acho que não vou mas vou comprar meu ingresso online essa semana;

Inez disse...

Para cada história infantil há uma série de suposições tanto quanto a personagem principal ou sobre o autor, mas como você mesmo disse são especulações.
Eu apesar de já ter passado da infância e da adolescência quero ver o filme.

Jeh Pagliai disse...

Ahh meus tempos de Alice... Qndo era pequena, amei o filme, rs.

Assisti o filme novo, mas num sei... vale mesmo pela "Rainha vermelha" e pelos efeitos lindos...rs

Beijinhos, adorei o post!

---
www.jehjeh.com

eduhjc disse...

Gostei do teu bloog, vou passar a acompanho-lo mas, ganhou um novo seguidor :D

Debbie disse...

ai aaaii!!! quero ler de novo!!! e assistir o filme!!! *.*
beijinhos

Manuela disse...

Essa semana vou ver o filme e também comento!! =) bjus ju!

LADY DARK ANGEL disse...

eu assiti quarta assisti mas pelo deep e o burton
muito bom!

Fábio Flora disse...

O filme de Tim Burton é divertido, mas (bem) menos insano do que poderia ser. Menção especial à Rainha Vermelha, interpretada por Helena Bonham Carter. Abraços e sucesso com o blog!

Thaty disse...

sou da comunidade blogs feminino, estou te seguindo...
Já assiste ao filme é otimooooooooooo...
Amei...
Bjo linda.

Érica disse...

Eu sempre gostei de Alice, apesar de nunca me identificar com ela. Confesso que o filme não me agradou, talvez por gostar tanto do livro que algumas releituras parecem que tiram da história o que lhe é próprio. Contudo, gostei do cenário, dos figurinos e da atuação Helena Bonham Carter (a rainha vermelha).

E vocÊ ainda não contou o que achou do filme. Que tal contar??

Bjos
http://alma-feminina.blogspot.com/

Juliana Ribeiro disse...

É verdade Érica eu não tinha dado ainda minha opinião sobre o filme. Gostei bastante, mas ainda assim ele foi um pouco diferente das minhas expectativas, portanto me supreendeu em alguns pontos e me decepcionou em outros.
Contudo preciso dizer que a atuação de Jonny Deep e da rainha de copas foi mtoo boa.