Pages

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Mulheres


Vaidosa, chorona, compreensiva, mãe, guerreira, sensível, forte, otimista, responsável, ciumenta. Somos consumistas (pelo menos a grande maioria é) e compramos mais roupas, sapatos e cosméticos do que conseguiríamos usar durante toda a vida, mas às vezes é necessário fazer umas comprinhas pra aliviar as tensões do dia a dia.
Somos mulheres e às vezes menina também. Na maioria das vezes somos indecisas e achamos que não sabemos o que queremos, mas no fundo sempre sabemos.
Somos mestras em disfarçar o choro com uma bela maquiagem ou de esconder uma angústia por trás de um imenso sorriso.
Não há homem que resista a doçura de uma mulher ou que não perca noites de sono tentando entender a cabeça de uma delas. Cheias de confiança e determinação, mesmo tão "fortes" às vezes parecemos tão indefesas e somos capaz de correr um quarteirão inteiro por causa de uma barata.
E mesmo a noite quando estamos exaustas, usando moletom e pantufas, conseguímos ser tão femininas e sedutoras.

Mas quem foi que disse que ser mulher era fácil?

Tudo mentira!!! Vou te contar um segredo: Somos mestras também em fazer com que as coisas pareçam fáceis, leves e adoramos disfarçar.

Mas a verdade mesmo é que mulher sofre e como sofre...
Mulher tem que ser boa mãe, boa profissional, boa dona de casa, vaidosa, boa de cama e ainda por cima deve executar todas essas tarefas com um sorriso no rosto.
Na época em que as mulheres foram para a praça pública queimar sutiãns aposto que elas queriam reinvindicar direitos iguais e não cobranças a mais. Hoje mulher tem que ser sensível e forte, tudo ao mesmo tempo. Mulher que é sensível demais é dramática e mulher que é forte demais é mulher macho, como ser esse meio termo sem ultrapassar os limites tênues entre um e outro?
Diga lá o que vocês querem de nós por que já somos e fazemos muito mais do que deveria ser na nossa alçada.
Além de ficarmos mestruadas 1 vez por mês durante alguns dias da semana (coisa que nenhum homem fica e jamais poderia entender a dor maldita de uma cólica), ainda temos que ir trabalhar como se nada estivesse acontecendo de anormal. A gente anda com uma coisa que parece uma fralda, sangrando por um buraco (tudo bem vai...sei que exagerei. Hoje em dia existem absorventes minis, mas ainda sim é incômodo passar por isso).
Fora a TPM, que antecende a mestruação e tira quase toda mulher do seu eixo (homens vamos ser bonzinhos e respeitar esse momento em que somos capazes de chorar por causa de um comercial e instantes depois ameaçar o fulaninho que furou a fila do banco).
Mulher é estranha eu sei, sou uma delas e nem eu me entendo às vezes, mas convenhamos que com tantas obrigações assim só podíamos ser meio doidinhas, faz parte do pacote.
Além disso ainda temos que fazer depilação quinzenalmente( Filhinho tu não tá entendendo como isso dói...) Ainda dizem que mulher é fresca, isso é porque não conhecem a dor de uma virilha cavada com faixa. 
As depiladoras por sua vez não são nem um pouco boazinhas, arrancam a cera num puxão sem dó nem piedade. Na minha última sessão chegou até a escorrer uma lágrima e eu crente que ia ver um olhar de compaixão daquela mulher que sofre como eu, mas não. Ela me olhou bem no olho como se dissesse: "Engole o choro e vamos logo com isso minha filha que não tenho todo tempo do mundo".
Fazemos a unha, algumas fazem progressiva, relaxamento e outras químicas capilares, gastamos uma nota preta no salão todo mês.
E a dor do parto?
Eu ainda não tenho como relatar aqui a dor dessa experiência, mas pelas histórias que já ouvi por ai tenho medo só de pensar. Imagina só um ser humano saindo de dentro de mim???
Fora esses "sofrimentos" da vida ocidental ainda existem mulheres lá do outro lado do mundo  que passam por outras coisas muito piores. Um exemplo disso são as gueixas que usam sapatos minúsculos durante toda a sua vida toda para manter os pés pequenos. Abrindo um parênteses (quanto menor o pé mais elegante é na cultura deles).

Sem falar nas mulheres de alguns países africanos e asiáticos que sofrem com a mutilação genital. Muita gente não sabe, mas isso acontece em pleno século XXI e milhares de mulheres passam por esse processo ainda quando criança. Eles retiram o clitóris da mulher, pois acreditam que isso as torna pura e digna de arrumar um marido. Vai se catar né?Morreria solteira e feliz da vida,mas não gostaria de passar por isso.

Além de ser perigoso para a saúde e vida da mulher é um ato de crueldade, preconceito e violação TOTAL dos direitos humanos.
Acho até que deveriam ir lá cortar os bilaus de todos os homens que concordam e apoiam essa prática.

Hoje já repeti algumas vezes pra mim mesmo e pra algumas pessoas que não queria nascer mulher na próxima existência, mas tomei um Postan pra passar a cólica e mudei de idéia. Apesar da revolta juro falei da boca pra fora, mulher tem dessas coisas também. Fala, mas muita das vezes não quer dizer o que foi dito. Vai entender, somos mulheres.


Apesar dessa música falar sobre garotos, ela diz muito sobre as mulheres também...

Sei que esse texto começou de uma forma mais leve e acabou tomando um outro rumo, mas vamos respeitar porque aqui quem vos escreve é uma mulher recém saída da TPM e que está neste exato momento morrendo de cólicas.


5 comentários:

Thais Viotto disse...

Gostei do seu "desabafo". Vou passar por aqui mais vezes =)

Camila Paier disse...

Menina, que medo daquela foto, dos pés da gueixa! Vou ter pesadelos..Hahahaha
Concordo com tudo que dissestes no texto, muito realista!
beijoca

Vanda Ferreira disse...

Desabafar é a melhor coisa!!

Beijooo

Érica disse...

Ótimo texto! Parabéns pelo blog.

Leonardo Ribeiro disse...

Gostei do teu texto
parabéns